sexta-feira, 5 de março de 2010

O que não tem definição

O que não tem definição
é um suspiro carregado.
É um não largar a mão
mesmo quando o peito fica apertado.

Um poema calado,
uma frase muda
sobre um olhar falador.
É um corpo partilhado,
uma saudade profunda.
É o amor.

Alexandra Mendes

4 comentários:

  1. Está bonito (:
    passa no meu cantinho e dá a tua opinião, beijinho **

    ResponderExcluir
  2. gosto dos teus poemas. parabéns, admiro quem tem capacidade de rimar, pois eu não sou capaz :) beijinhos.

    ResponderExcluir